Desde 2001, um website dedicado à divulgação dos Escritos teológicos de Emanuel Swedenborg (1688-1772).
Literatura Estudo Bíblico Links Biografia de Swedenborg Contatos
Sermões Downloads Tópicos Swedenborg website  

Estudo Bíblico "A Escritura Santa" - Parte 2.9 - O Primeiro Livro de Samuel
 PÁGINA PRINCIPAL | PÁGINA ANTERIOR | PRÓXIMA PÁGINA

Parte 2 - Livros do Antigo Testamento

Capítulo 18- O Primeiro Livro de Samuel

18. História do Primeiro Livro de Samuel

18.1 - Este livro e os três seguintes formavam, antigamente, os quatro livros dos Reis. A separação desses livros por nomes diferentes (I e II Samuel e I e II Reis) se deve, talvez, ao fato de que as cópias hebraicas usavam o nome "Samuel" para título dos dois primeiros deles. Por esta razão, também, passou-se a acreditar que o mesmo Samuel teria sido o autor destes dois livros. Mas este é um ponto em discussão. Na Septuaginta, por exemplo, não há esse título, mas somente "A História dos Reinos". Mas, em geral, é aceito que Samuel teria escrito os primeiros 27 capítulos, e os profetas Natan e Gad teriam escrito o restante do livro e o seguinte. Há outros, ainda, que supõem ter sido Jeremias o autor, ou compilador, dos relatos destes livros.

18.2 - É no primeiro livro de Samuel que se inicia a história do reino de Israel e, mais tarde, de Judah. Samuel foi o último dos juízes. Sendo também sacerdote, a ele coube ungir Saul como o primeiro rei dos israelitas. Samuel exerceu forte influência na nação israelita, não só antes do período monárquico, como também depois, sobre os próprios reis Saul e David. Os fatos narrados neste primeiro livro de Samuel aconteceram entre 1.170 a 1.056 A.C. O livro está dividido em 31 capítulos e 811 versículos.

 

18.3 - Assuntos do Primeiro livro de Samuel

Cap.1 - A história de Ana, mulher de Elcana. Ela era estéril e, por esse motivo, desprezada pela outra mulher de seu marido; ela roga a Deus que lhe dê um filho, fazendo uma promessa de dedicar aquele filho a Deus; ela é atendida e dá à luz Samuel, cujo nome quer dizer: "pedido ao Senhor".

Cap.2 - Ana entoa um cântico de gratidão a Deus e leva o menino Samuel, que é entregue ao sacerdote Eli; Samuel, ainda muito criança, fica servindo no tabernáculo. Um homem faz uma

profecia contra a casa de Eli, por causa da profanação do sacrifícios cometida por seus dois filhos.

Cap.3 - Numa noite, Deus fala a Samuel, ratificando a profecia sobre a casa de Eli.

Cap.4 - Há uma guerra contra os filisteus e os israelitas são derrotados; eles levam a arca para a batalha, mas ela é tomada pelos inimigos; morrem os filhos de Eli, o próprio Eli e uma de suas noras, conforme havia sido profetizado.

Cap.5 - A arca, na terra dos filisteus, faz prodígios e causa-lhes grandes aflições, pelo que eles decidem devolvê-la aos israelitas.

Cap.6 - Consultando seus magos, eles cumprem um ritual simbólico na devolução da arca, pelo que cessa o mal que a arca havia trazido sobre eles; a arca fica em Bete-Semes, onde alguns homens são feridos por olharem para o seu interior.

Cap.7 - A arca é lavada para Quiriate-Jearim; Samuel prega ao povo congregado em Mizpá; eles se reconciliam com Deus, são fortalecidos e vencem os filisteus que os afligiam.

Cap.8 - Os israelitas desejam ser como as outras nações e pedem um rei; Samuel se indigna com o pedido, mas Deus manda-lhe que os atenda; o povo é advertido de que se tornará servo do rei, mas eles insistem mesmo assim.

Cap.9 - Saul, filho de Kis, que estava a serviço de seu pai, vem consultar Samuel a respeito de uns animais extraviados, e lá é recebido com honra, o que lhe causa admiração.

Cap.10 - Saul é informado de que foi escolhido para ser rei de Israel; é ungido rei por Samuel e apresentado ao povo em Mizpá, mas alguns o não aceitam.

Cap.11 - Os amonitas sitiam e ultrajam a cidade de Jabes-Gilead. Saul se levanta, vai e liberta o povo, pelo é definitivamente aceito como rei.

Cap.12 - Samuel faz um discurso ao povo e retira-se de sua função.

Cap.13 - Jônatas, filho de Saul, fere uma guarnição do filisteus, fato que provoca guerra; Saul reúne o povo em Gilgal. Samuel, esperado para oferecer sacrifícios, atrasa-se, e por isso Saul mesmo os oferece. Nisto é reprovado por Samuel.

Cap.14 - Jônatas ataca com sucesso os filisteus; Saul, na batalha, jura que ninguém comerá até que o inimigo seja vencido; Jônatas, não sabendo disso, come, e é condenado à morte por seu pai, mas o povo não consente que Saul cumpra seu juramento e livra a Jônatas.

Cap.15 - O Senhor, por meio de Samuel, manda Saul combater e destruir os amalequitas sem poupar ninguém, mas Saul desobedece a poupa ao rei Agague; o Senhor rejeita a Saul por isso, e Samuel mata Agague.

Cap.16 - O Senhor manda Samuel ir à casa de Jessé e lá ungir a David como novo rei de Israel; Saul passa a ser atormentado por um espírito maligno.

Cap.17 - Em nova guerra entre israelitas e filisteus, Jessé envia David com víveres aos irmãos que combatiam; lá, David vê o gigante Golias insultar os soldados de Israel; David se indigna com a afronta de Golias e resolve enfrentá-lo, vencendo-o.

Cap.18 - Jônatas e Saul fazem amizade com David, mas Saul procura matá-lo; David se casa com Mical, uma das filhas de Saul.

Cap.19 - Saul persegue David; Jônatas o defende junto ao pai; Mical o ajuda a fugir.

Cap.20 - David e Jônatas fazem uma aliança de amizade.

Cap.21 - David, fugindo de Saul, fala com o sacerdote Aimeleque e vai para Gate.

Cap.22 - De lá, vai para Adulão e se esconde numa caverna; a ele vêm se juntar 400 homens. Saul, enraivecido, manda matar todos os sacerdotes, porque Aimeleque ajudou a David; Abiatar escapa, foge e se junta a David.

Cap.23 - David combate contra os filisteus e livra a cidade de Queila; mas ainda é perseguido por Saul.

Cap.24 - Em En-gedi, numa caverna, Saul, que estava à procura de David para o matar, chega perto de David sem o ver; David lhe corta um pedaço do manto, poupando-lhe a vida.; depois tenta argumentar com Saul, que desiste de persegui-lo.

Cap.25 - Samuel morre. David foge para o deserto e de lá manda pedir provisões para seus guerreiros a um homem poderoso, Nabal; este se se recusa a atender ao pedido de David, que resolve atacar Nabal. Mas a mulher de Nabal, Abigail, sai ao encontro de David com os víveres pedidos e se desculpa pelo marido. Dez dias depois, Naval morre e David toma Abigail por mulher.

Cap.26 - Novamente vai Saul à procura de David, para o matar; mas David vai, à noite, onde estava Saul, e lhe rouba a lança e a bilha de água, poupando-lhe novamente a vida. Novamente Saul se arrepende de o ter perseguido.

Cap.27 - David, temendo outro ataque de Saul, foge outra vez para Gate e lá faz aliança com o rei dos filisteus.

Cap.28 - Saul deveria sair à guerra contra os filisteus; consulta ao Senhor sobre o assunto, mas não é ouvido; então vai a uma mulher advinha, para consultar o espírito de Samuel; lá fica sabendo que morrerá no dia seguinte.

Cap.29 - Os filisteus vão à guerra contra Israel; David, que estava entre eles, com o rei de Gate, pretende ir junto, mas é impedido pelos príncipes filisteus; por isso retorna a Gate.

Cap.30- Na volta, fica sabendo que os amalequitas haviam saqueado Ziclague, a cidade onde estavam refugiados; David sai em perseguição aos amalequitas e os vence.

Cap.31 - Os filisteus derrotam Israel; Saul se suicida e com ele morrem três de seus filhos.

 

**************************************

.

Reflexões sobre os temas do Capítu="TOP" bgcolor="#CCCCFF" width="1024" height="152">

.

Reflexões sobre os temas do Capítulo 18

1- Qual o significado do nome de Samuel?

2- O que aconteceu de trágico à casa do sacerdote Eli, e por quê?

3- Como se deu a mudança da forma de governo em Israel?

4- O que fez Saul perder a autoridade Divina?

5- Que razões Dav">5- Que razões David alegava para poupar a vida de Saul?

Se desejar, você pode nos enviar suas perguntas ou comentários por carta ou e-mail

 Continua > > 

 PÁGINA PRINCIPAL | PÁGINA ANTERIOR | PRÓXIMA PÁGINA

Atualização: Outubro, 2013 - doutrinascelestes@gmail.com