Desde 2001, um website dedicado à divulgação dos Escritos teológicos de Emanuel Swedenborg (1688-1772).
Literatura Estudo Bíblico Links Biografia de Swedenborg Contatos
Sermões Downloads Tópicos Swedenborg website  

Estudo Bíblico "A Escritura Santa" - Parte 2.7 - O Livro dos Juizes
 PÁGINA PRINCIPAL | PÁGINA ANTERIOR | PRÓXIMA PÁGINA

Parte 2 - Livros do Antigo Testamento

Capítulo 16 - O Livro dos Juizes

16. História do Livro dos Juizes

16.1 - Com a morte de Josué, a terra de Canaan ficava dividida entre as tribos, mas não totalmente ocupada. Muitos povos nativos permaneciam na terra como inimigos de Israel; uns tornaram-se tributários dos israelitas, mas outros resistiram, não sendo subjugados por eles. Quando ocuparam a terra, vivendo ainda Josué, os israelitas se lembravam dos grandes feitos do Senhor para os livrar da escravidão dos egípcios e os trazer até aquela terra. Passada, porém, aquela geração, surgiu outra, que não conhecia o Senhor e que começou a adorar deuses estranhos, indo após os ídolos dos povos que deviam conquistar. Os israelitas foram aos poucos se descuidando de seus interesses espirituais e desprezando os ensinamentos mosaicos. Em conseqüência, vieram a cair nas mãos de seus inimigos. Quando, porém, aflitos, lembravam-se de Deus e se arrependiam de sua rebeldia, Deus designava um libertador, chamado juiz, que os livrara das mãos de seus opressores.

16.2 - O nome do livro que agora estudamos, "Juizes", vem do termo hebraico "Sofetim". "Sofet", juiz, não significa só julgar, mas também comandar, governar, conduzir e defender. As pessoas que julgavam e dirigiam o povo viveram num período indeterminado de 330 anos, aproximadamente, que vai desde a morte Josué até ao período de Eli, sacerdote e juiz, poucos anos antes da instituição da monarquia em Israel.

Os juizes apareciam de tempos em tempos, e não se sabe se exerciam influência sobre toda a terra ou se apenas sobre algumas tribos. Pode também ter havido época em que mais de um juiz governava simultaneamente. De fato, os períodos de tempo dados no livro dos Juizes são insuficientes para que hoje se tenha uma noção exata da época em que esses líderes governaram.

16.3 - Os juízes eram escolhidos por Deus; o seu governo não era transmitido aos descendentes, como acontece nas monarquias. Também não tinham palácios nem oficiais ou riquezas, e tampouco criavam leis. Na verdade, Deus era o rei do povo de Israel sendo os juízes somente Seus ordenanças. A época dos Juízes vai, então, de 1440 a 1120 a.C., aproximadamente. Mas o livro parece ter sido escrito depois, talvez por Samuel. O livro tem 21 capítulos e 618 versículos. Os massoretas dividiram-no em 14 secções.

 

17.4 - Assuntos do Livro dos Juizes

Cap.1 - Morto Josué, as tribos saíram a combater os inimigos que ficaram na terra; Calebe, com a ajuda de Othniel, combate seus inimigos em Hebrom; os filhos de José tomam Bethel; mais ainda ficaram inimigos que não foram conquistados.

Cap.2 - Um anjo de Deus repreende o povo por causa de alianças feitas com os moradores da terra; a rebeldia do povo e a razão pela qual o Senhor deixava as nações na terra.

Cap.3 - Lista das nações que ficaram na terra; o povo se desvia dos preceitos do Senhor e por isso cai na mão de Cusã-Risataim, rei de mesopotâmia (Aran Naharaim) por oito anos; Othniel os livra; mas o povo torna a fazer o mal, e cai sob Eglom, rei dos moabitas; Eúde os livra.

Cap.4 - Morrendo Eúde, o povo cai nas mãos de Jabim, rei em Hazor; Débora e Baraque os livra.

Cap.5 - O cântico que Débora entoou.

Cap.6 - Os filhos de Israel caem, pela mesma razão, sob os midianitas; um anjo aparece a Gedeão e transmite-lhe a ordem Divina de salvar o povo.

Cap.7 - Com um exército de trezentos homens, Gedeão vence os midianitas e livra os filhos de Israel.

Cap.8 - Os efraimitas se indignam por não terem sido convocados à luta, e Gedeão os pacifica; duas cidades recusam víveres ao exército e são punidas; Gideão é convidado a reinar, mas recusa-se.

Cap.9 - Abimeleque, filho de Gedeão, declara-se rei após matar seus irmãos e arregimentar a cidade de Siquém, porém essa cidade mais tarde se rebela e mata-o.

Cap.10 - Tola é juiz em Israel por 23 anos, e depois Jair, por 22 anos; os israelitas, após a morte destes dois juizes, caem sob os amonitas e filisteus.

Cap.11 - Jeftá, um bastardo desprezado pelos irmãos, é escolhido depois pelo povo para combater os amonitas. Ele os vence, mas tem de cumprir um voto, para isso sacrificando a filha única.

Cap.12 - Novamente os efraimitas se indignam por não terem sido chamados a combater os amonitas; por causa disso há guerra entre eles e Jeftá, aliado a Gileade; os efraimitas são vencidos. Sucederam-os os seguintes juizes: Ibzã, Elom e Abdom.

Cap.13 - Os filhos de Israel outra vez se desviam para o mal e caem sob os filisteus por 40 anos; um anjo anuncia a Manoá e sua esposa o nascimento de um filho, que seria Sansão.

Cap.14 - Sansão se casa com uma das filhas dos filisteus; ele lhes propõe um enigma, que é desvendado traiçoeiramente. Sansão mata 30 homens para pagar a aposta feita com os filisteus.

Cap.16 - A mulher de Sansão é entregue pelo pai a outro. Para se vingar, ele ateia fogo às plantações dos filisteus e mata mil homens. Ele julga Israel durante 20 anos.

Cap.16 - Sansão é traído por uma mulher filistéia e esta revela aos inimigos o segredo de sua força. Sansão, enfraquecido, é preso. Mas ora a Deus, recupera seu poder, e causa a morte de milhares de filisteus, morrendo ele também.

Cap.17 - A história de Mica, um efraimita que tinha um ídolo doméstico; ele contrata um levita para seu sacerdote.

Cap.18 - Os daneus, em busca de sua herança, passaram pela casa de Mica e levaram seu ídolo. Depois tomam Laís e edificam Dan e lá instalam-se com o ídolo de Mica.

Cap.19 - A história de um levita e sua mulher, que é violentada e morta pelos homens da cidade de Gibeá; o homem esquarteja a mulher e envia partes do corpo às diversas tribos, pedindo-lhes vingança.

Cap.20 - Todas as outras tribos vão e fazem vingança ao levita, eliminando toda a tribo dos benjamitas, de que fazia parte Gibeá.

Cap.21 - Os filhos de Israel pranteiam a destruição da tribo de Benjamin; resolvem dar aos benjamitas fugitivos 400 mulheres da cidade de Jabes-Gileade, para que sua tribo não desapareça.

*************************

 

.

Reflexões sobre os temas do Capítulo 17

1 - Descreva a forma de governo em Israel após a morte de Josué.

2 - Que função tinham os juizes?

3 - Que povo dominava os israelitas na época de Sansão?

4 - Leia Juizes 13:5; Números 6:1-5 e explique em que consistia o nazireado.

5 - Do capítulo 17 ao 21, lemos várias vezes: "Naqueles dias não havia rei em Israel; cada qual fazia o que parecia direito aos seus olhos". Essa situação gerou vários tipos de anarquia. Cite o caso de uma anarquia religiosa e outra civil, que culminou no quase desaparecimento de uma das tribos.

 

Se desejar, você pode nos enviar suas perguntas ou comentários por carta ou e-mail

 Continua > > 

 PÁGINA PRINCIPAL | PÁGINA ANTERIOR | PRÓXIMA PÁGINA

Atualização: Outubro, 2013 - doutrinascelestes@gmail.com